Logo CMPS

Log in
updated 12:42 PM -03, Dec 6, 2019

Agosto - Mês Vocacional

Estamos celebrando o Mês Vocacional. Momento importante em que todos são chamados a rezar pelas vocações. É certo que pelo batismo recebemos de Deus, autor da vida, uma vocação; portanto, somos vocacionados do Pai. 

Ressoa fortemente ainda em nossos ouvidos a passagem na qual Jesus, à margem do lago de Genesaré, convida os pescadores a lançarem as redes para águas mais profundas (Lucas 5). A resposta a este desafio foi de confiança. Pedro ligeiramente responde: “Em atenção à Tua palavra, vou lançar as redes”. 

No mundo em que vivemos, somos constantemente desafiados pelo Senhor da Messe a continuar lançando as redes. Como batizados, somos convidados a acreditar neste chamado e nos colocar a serviço da Messe. Não somente responder, mas também chamar. Se não chamarmos e não desafiarmos os nossos jovens, o mundo chama-los-á e certamente os desafiará. 

A Igreja convida os cristãos a dobrarem os joelhos e unirem as mãos para rezar pelas vocações. Portanto, o mês de agosto é um dos momentos fortes, em que nos reunimos para lembrar de todas as vocações. Iniciamos o mês rezando pela vocação sacerdotal, depois lembramos dos pais, dos religiosos (as), dos leigos (as). Vivemos dentro de uma Igreja vocacionalizada e ministerial. Diante desta responsabilidade, somos convidados a tornar nossas comunidades responsáveis pelas vocações.

Este amadurecimento da responsabilidade pelas vocações se dá a partir do Concílio Vaticano II, em que se percebe um amadurecimento dentro da dinâmica de crescimento e de co-responsabilidade entre o clero e os leigos, nos trabalhos de discernimento vocacional. 

Poderíamos nos perguntar: quem são os beneficiários de todo trabalho vocacional? Primeiramente, os jovens. Mas todos nós devemos pensar, seriamente, em como estamos respondendo à nossa vocação. A resposta à vocação se dá no serviço à comunidade.

Aproveito para lembrar que, em nossas comunidades, muitos trabalhos estão sendo realizados junto aos jovens. O acompanhamento vocacional não vem só incentivar para a vida religiosa, masculina e feminina, mas também para todas as vocações existentes. A necessidade de preparar bons leigos e boas famílias é também papel do Serviço de Animação Vocacional (equipes vocacionais). Estas equipes são formadas por jovens, casais, religiosos (as) e leigos (as) comprometidos. 

Que as nossas comunidades sintam-se responsáveis no cultivo das vocações.

Pe. Odair Miguel Gonsalves dos Santos
Visitador Provincial